quarta-feira, 28 de março de 2007

INCONFUNDÍVEL CHAMA



INCONFUNDÍVEL CHAMA



Exausto
carrego corpo
danificado
em noite
de esquecidos
e instáveis textos.
Sou resto..

Página
desbotada do dia que me levou.

Acordo sob o olhar do sol
na réstia
da manhã acesa..

Risca o fósforo e brilha
inconfundível chama..

Levanto-me.
Respiro
bombeando Oxi Gênio..

Genialidade
ir radiante
toma conta de meus pulsos
e neste impulso
escrevo
ao olhar sorriso
de manhãs
repetindo incontáveis..
Vem.. vem..



11/03/2007
** Gaivota **




Para * Bia *
Obrigado por sorrir sem jeito..



*************************************************************************************

2 comentários:

Bia disse...

Gaivota...

obrigada... por estar sempre por aqui... como nesse instante...

Bia Marquez

Analuka disse...

Belíssimo, delicado, cintilante!!!
Bom encontrar gotas preciosas como estas na rede... pérolas produzidas por uma alma sensível e apaixonada pela pulsação do planeta azul!... Parabéns, abraços azul-cobalto.