domingo, 4 de março de 2007

SUGADO NA ÚLTIMA GOTA



SUGADO NA ÚLTIMA GOTA





Escrevo pra reaver meu sangue
na página deste
ácido dia.
Maldita coronhada
come entranhas
mordendo
difuso tema..
AmorXDor.


Devora-me
virulentamente.


Exausto,
tacitamente
estou exausto...
Pálido,
fraco.
Com dedos distorcidos
toco teclado.


Na esquina ouço
manchetes de mortalhas,
assassinatos,
fome,
miséria,
devastação.
Pecado da matança
onde o ar
não respira nem aspira.
Apenas se contorce
como bicho
caçando vida.




RJ - 30/01/2007
** Gaivota **



*************************************************************************************

Um comentário:

além mar peixe voador disse...

muito bom, retratando o estiolameto provocado
abarrotamento das más notícias...
Gaivota poeta pescando vida,
abraço